top of page

Metaverso: O que é? E o que esperar dele?

O conceito de metaverso está em alta desde que o Facebook anunciou a troca do nome para Meta (2021). E o que se projeta sobre o assunto é que sua chegada trará diversas mudanças no nosso cotidiano e até mesmo na maneira de fazer negócios.


Porém, o assunto deixou alguns “grilos” na cabeça de muita gente. Afinal, o que é o metaverso? Como ele vai funcionar? É seguro? Você já se fez alguma dessas perguntas? Se você não sabe muito sobre esse assunto, te convido a vir comigo e adentrar a essa realidade virtual.


“Se liga” nos tópicos desse conteúdo:

  • O que é metaverso?

  • Como surgiu o metaverso?

  • Quais as aplicações do metaverso?

  • Quais empresas já estão investindo no metaverso?

  • Como investir no metaverso?

  • O que esperar do metaverso para o futuro?

  • Metaverso é perigoso?


O que é metaverso?


O metaverso nada mais é que uma realidade virtual, que sofre influência da realidade. Ele mescla realidade aumentada e ambientes virtuais.



O objetivo é que em um futuro próximo, as pessoas estejam no metaverso como se estivessem "dentro" dele. Sim, estou me referindo a avatares virtuais que poderão conversar, trabalhar, ter uma vida social com amigos e familiares, e bens materiais, sendo acessados com ajuda de algumas tecnologias como óculos de realidade virtual.



Como surgiu o metaverso?


O termo metaverso surgiu na década passada, com o livro de ficção científica de Neal Stephenson, chamado "Snow Crash", que sincroniza realidade e ficção através de um jogo, em que um entregador de pizza na vida real é um samurai no universo virtual chamado "metaverso".


Essa obra deu margem para muitos jogos onde os jogadores podem criar vidas paralelas em um ambiente virtual, igual ao metaverso que estamos falando agora.



Quais as aplicações do metaverso?


Alguns amantes da tecnologia, já dizem que o metaverso afetará as mais variadas áreas de nossas vidas. No entanto, o que sabemos, com certeza, hoje, é que o uso de tecnologias, como a realidade virtual e simuladores em 3D, embora sejam versões mais simples do metaverso, já são utilizadas em áreas como a medicina e o universo corporativo.


E aqui cabe um comentário pessoal: a capacidade de diminuir alguns custos, é um ponto que conta muito a favor do aprimoramento e a utilização do metaverso.


Aí, depois de eu te falar tudo isso, o mínimo que você quer agora é saber se já tem alguma empresa investindo nisso, ou se penso que terá, pois parece muito improvável, certo? Vejamos!



Quais empresas já estão investindo no metaverso?


A primeira empresa que posso citar aqui é o Facebook, mas imagino que você já tenha considerado essa, e quer saber se tem outras, certo? Tem, sim. Mencionarei algumas, na sequência:

  • A Microsoft entrou para o metaverso e criou o Mesh, uma plataforma que permite a realização de reuniões com hologramas e avatares 3D para o Teams;

  • A Nike também aderiu ao universo virtual e desenvolveu a Nikeland, uma plataforma no jogo Roblox.

  • A Nvidia Omniverse, uma plataforma colaborativa de simulação, onde designers, artistas e outros profissionais podem trabalhar juntos na construção de metaversos.

  • O Banco do Brasil, que já permite uma experiência virtual dentro do servidor do game GTA, permitindo abrir conta bancária e trabalhar como abastecedor de caixa.

Ainda podemos ampliar o assunto e trazer alguns dados para saber também a quantidade de pessoas que já estão no metaverso.


Por exemplo:


O levantamento realizado pelo instituto de pesquisa Kantar Ibope Media, aponta que cerca de 4,9 milhões de brasileiros (6% dos que usam a internet) já transitam por alguma versão do metaverso.


Já os dados obtidos pela consultoria Gartner prevê que até 2026, um em cada quatro usuários de internet do mundo vai gastar ao menos uma hora por dia nesses mundos virtuais.



E o que podemos esperar do metaverso para o futuro?


Bom, segundo os especialistas, o metaverso conseguirá modificar o mundo, bem como irá influenciar o mercado na totalidade. Eles também afirmam que a maneira em que interagimos e fazemos as coisas será modificada.


Contudo, isso deve demorar um pouco para acontecer e dependerá da forma como as tecnologias voltadas serão aplicadas no nosso dia a dia, já os investimentos neste contexto, para adaptar o mundo a plataformas de produção virtual em custos acessíveis, será um grande desafio.



O Metaverso é seguro?


A questão da segurança do metaverso é outro grande desafio que precisa ser avaliado e aprimorado, pois, como no mundo real, o metaverso também tem seus perigos.


Seus usuários não estão imunes a: assédio, violação de privacidade, circulação de informações falsas (fake news), golpes financeiros entre outros.



E afinal, como investir no metaverso?


Por enquanto, o que se pode fazer é

  • Aplicar em fundos de investimento associados ao metaverso..

  • Comprar criptomoedas também associadas ao metaverso.

  • Comprar terrenos virtuais em algum metaverso, alugá-los ou vendê-las no futuro.

  • Comprar tokens diversos nos principais games, pois eles vão ganhando valor conforme o projeto desperta interesse entre seus usuários.

  • Investir em ações de empresas que apostam em soluções e funcionalidades do metaverso.

E se você tem interesse em assuntos que podem interferir no mercado, me siga nas redes sociais Instagram e LinkedIn.


Leia outros artigos aqui do site:


Comments


bottom of page